Seguidores e amigos...

domingo, 8 de janeiro de 2012

igreja sem manchas!

Salomão muito pensador, estudioso, teve uma grande idéia: (historia paralela).

Preciso conhecer meu povo, caminhar em Jerusalém! O povo só o via nas carruagens, vestimentas reais, etc.

Decidiu ir disfarçado! Pela madrugada diz o historiador My Pearman: chama os serviçais e diz: tire-me a capa, roupa real etc. Vou fazer algo diferente: quero roupa de pastor de ovelhas! Foi descendo ao palácio, e encontra as sentinelas, e disseram: alto lá pastor de ovelhas aonde vai? Vou conhecer a grandeza do reino de Salomão.(ninguém o reconhecia).

Andou o dia inteiro, no fim da tarde, o sol se pondo, ele chegou num lugar onde era a parte mais baixa do reino, chamado Lagar, onde pisava as uvas, para confecção do melhor vinho, que era mandado para o palácio do rei.

Salomão vai entrando no lagar e olha pra trás, vê algo inusitado:Vê 7 torres de atalaia, cada torre um jovem com trombeta de ouro e vestido de branco, preparado para tocar!
Vai entrando no lagar, onde as jovens vestidas de branco, pisavam as uvas de pés descalços o dia todo, para confecção do melhor vinho. Bem de longe avista uma jovem, bela, formosa!Salomão se apaixona por ela. A jovem olha para o pastor de ovelhas e ele vai aproximando e diz: “Ei moça”!Conte-me um segredo!

Pastor de ovelhas eu posso te contar um segredo, mas “Não olheis por eu ser morena (Ct -1.6a), porquanto eu tenho trabalhado no sol do deserto, pisando a uva, para mandar para o palácio do rei”!

Porque existem 7 torres, 7 trombetas e 7 jovens?

Estas torres só estão aí por causa de uma promessa: O rei prometeu que um dia vai vir aqui no lagar, para nos tirar do deserto, e vai nos levar para o seu palácio, e as trombetas só estão aí, porque quando o meu rei voltar às trombetas irão tocar!

Moça! Vejo que tua roupa é branca, olho para ti e vejo que em ti não há mancha, não há sujeira em seu vestido.

Sabe por quê? Eu trabalho todo o dia esperando o meu rei voltar.Toda tarde desço no riacho, lavo minhas vestes, e deixo-as brancas novamente, e volto, pra cá, porque quando o meu rei voltar, ele não pode encontrar mancha na minha roupa!

Salomão insistente diz: Moça!Não sou pastor de ovelhas.“Eu sou o rei!”.Vim disfarçado, porquanto entrei em Jerusalém e não fui conhecido, porquanto tu me conheceste e eu vou deixar-lhe uma promessa: ”Eu vou voltar para meu palácio, vou preparar um lugar para você, vou voltar segunda vez, para que onde eu estiver, estejais vós também!”.
Salomão teve vários tipos de mulheres, mas amou apenas uma!

Aqui está o segredo: Ct - 1. 6a - 0 “não olheis por eu ser morena” as outras mulheres queriam ficar só no palácio, mas a mulher que Senhor ama, e esta esperando o arrebatamento é aquela que está: Conquistando terras ainda não conquistadas, aquela que esta no deserto tomando sol pisando as uvas e que a cada dia diz:está difícil mas estou esperando o rei voltar! Pisar uva é pra poucos!Sabe por quê? Pisar uva não dá ibope! Não dá dinheiro! Não trás reconhecimento! Não dá mídia! Ninguém percebe! Expor ao sol não trás ascensão ao seu nome, mas só o nome D´ele! Os missionários do campo, não têm ibope, não tem reconhecimento, mas estão pisando uvas debaixo do sol! – Eu quero te dizer, Deus só levanta quem pisa uva!

No palácio: 700 mulheres, 300 concubinas. Existiam virgens! As virgens do palácio: virgem não conhecia o rei, virgem só conhece o rei de ouvir falar, nunca dormiu com o rei, nunca passou a noite com o rei, não tem intimidade com o rei: “eu quero te dizer: você que não tem relacionamento com o rei, você vai sentir mal no céu”!Nunca teve intimidade com o rei! Nunca passou a madrugada com o rei, só conhece de ouvir falar!

Certo dia de madrugada se levanta Salomão, e diz: vou sair de novo! O serviçal pega a roupa de pastor de ovelhas! Salomão diz: Eu já fui de pastor de ovelhas, agora quero minha roupa de rei! coroa! carruagem! uma comitiva, alguém diz: onde vamos?
No lagar! Mas lagar não é lugar de rei! Mas é o lugar onde está minha noiva! Mas o senhor vai buscar uma virgem?

É virgem! Mas é “A virgem!”. Ela é formosa como a lua brilhante como o sol, formidável com exército, com Bandeiras!

1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, na sétima trombeta: A Sulamita para de pisar as uvas, olha para sua roupa, para ver se tem alguma mancha. E ela brada em alta voz: ei-lo aí, eis que ouço á voz do meu Amado! O meu Amado é semelhante ao gamo, o meu amado é semelhante ao filho da gazela. Salomão ouve a voz da sua amada! E brada com alta voz: Eis que ouço a voz da minha amada! Ct 2.10: levanta amada minha! Levanta formosa minha! Já passou o inverno, a chuva já se foi, apareceu ás flores da terra, o tempo de cantar chegou, o tempo de dançar chegou, eis a voz do teu amado, que vem saltando pelos montes, meus cabelos brancos como a neve, e olhos como chamas de fogo.

O rei esta voltando para buscar uma igreja exposta ao sol do deserto! O Sol escaldante das dificuldades e privações é pra você, Sulamita do Senhor! Não desista, agüenta mais um pouquinho! Fica firme!

Deus abençoe á Todos!

2 comentários:

Ubirajara Pereira Junior disse...

Boa tarde amigo, fiz uma pesquisa li os livros de my pearman e gostatia de saber de onde e que livro de sua autoria foi retirada essa história?

Ubirajara Pereira Junior disse...

Boa tarde amigo, fiz uma pesquisa li os livros de my pearman e gostatia de saber de onde e que livro de sua autoria foi retirada essa história?

musicas..